Seguidores

sábado, 29 de março de 2014

MINHA EXPERIÊNCIA COM A REPROGRAMAÇÃO TELEPÁTICA DO SUBCONSCIENTE



A A experiência que tive com REPROGRAMAÇÃO TELEPÁTICA DO SUBCONSCIENTE foi e esta sendo fantástica

 Normalmente -  o Din pede para enviar 03 aspectos, a ser trabalhados, e os 03 aspectos  foram:

 1- Primeiro aspecto - melhorar a comunicação com a Supra.
 2- Segundo aspecto - Desenvolvimento da terceira visão
 3- Terceiro aspecto - Dificuldade em se impor (no sentido de ser mais firme em determinadas situações)

Após a primeira sessão, tive uma grande surpresa – O relatório enviado pelo Din. Ele traçou um verdadeiro raio x, da minha psique em relação aos aspectos trabalhados. 

Pensando bem, o raio x, é um tanto limitado, na verdade foi uma verdadeira ressonância magnética, mas, em 5D.

 O incrível que isto foi feita a distância, não conheço o Din, mas parecia que ele era um velho amigo, algum que conhecia mais de mim ... do que eu mesmo. Normalmente, as pessoas com quem convivemos tem uma percepção de determinados aspectos de nós, que ás vezes, não conseguimos ter.

 As 03 sessões geram relatórios bastante amplo, e irei colocar abaixo apenas alguns trechos repassado após a sessão e em baixo, alguns comentários meus que envie a ele após receber o relatório e alguns comentários atuais, do que tive oportunidade de experimentar algum tempo após as sessões.

O objetivo de repassar alguns trechos  e de estimulá-los a experimentar essa terapia revolucionária, que consegue ir na causa do problema, muito diferente das terapias convencionais...

Veja também -  mais depoimentos de pessoas que fizeram a RTS


CLIQUE AQUI - DEPOIMENTOS RTS


 Breve Resumo da Primeira sessão: 

 Vou te relatando os fatos mais ou menos na ordem em que ocorreram e que me lembro. Ao me aproximar da tua aura te vi dentro dela com tamanho de criança, como se fosse um menino. A tua energia pessoal estava boa, com um giro bom, vibração relativamente alta. Porém esse menino estava absorto em escuridão. Tudo escuro ao teu redor. A princípio essa escuridão simbolizava ignorância.
 O primeiro aspecto que trabalhei foi o que achei mais importante que foi a tua dificuldade de se impor.



 Então as informações que vieram estavam associadas a esse João menino que vi imerso na escuridão de ignorância. Essa ignorância se refere a ingenuidade, infantilidade e medo infantil. Como assim?

 A informação que me veio foi de que na infância fosses ou te sentisse abandonado, aparentemente por uma mulher (talvez a mãe). Não estou dizendo que fosses abandonado pela tua mãe, mas parece que em algum momento da infância tu te sentiu assim e isso deixou essa marca profunda e inconsciente.
Pode ter sido por um momento, pode ter sido a maneira que sua mãe (ou a figura que tivesses como mãe) te criou e educou.. etc. Então esse "abandono" enfraqueceu teu chacra básico e também criou desequilíbrio do umbilical que é o chacra da família.


 No dia seguinte a sessão, indo ao trabalho pedi que a supra me mostrasse o que poderia ter acontecido em minha infância...  veio na tela da minha mente, uma lembrança, quando eu era ainda muito pequeno e devia ter no máximo 04 anos

 Minha mãe estava doente, e havia muitas pessoas em casa. Morávamos na zonal rural, na época era difícil e longe médico.
 Era noite e não sei por que motivos havia tanta gente em casa, no quintal, e eles não a levavam logo ao médico. Via as pessoas muito grande e eu muito pequeno, confuso, sem saber direito o que estava acontecendo. Adormeci, no dia seguinte acordei e fui procura-la e ela não estava ... me falaram que ela tinha sido levada ao hospital e antes de ir, havia pedido para os irmão mais velhos que cuidasse dos menores.
 Senti um vazio muito grande. 

 Uma criança, aparentemente pode parecer estar alheia a tudo no olhar dos adultos, mas, na verdade ela esta muito mais presente e absorve tudo e os adultos, quando não dão a devida atenção, ela interpreta de sua maneira o que pode levar a traumas. Quando criança o que eu mais temia era que a minha mãe morresse.
 Essas lembranças vieram acompanhadas com sentimentos de tristeza... por  um breve momento, estive mergulhado naquela cena e revivendo-a  com detalhes.



 (...) Depois fui trabalhar o chacra frontal para abrir a clarividência. Ele já me pareceu um chacra bom. Não senti desequilíbrios dele, mas eu te senti ingênuo de novo. Após isso, fui conversar com tua supra pra ver o motivo da dificuldade de comunicação. (...) Ela respondeu vagamente que tu tens conceitos antigos. São crenças que te impedem de progredir nessa prática... 

 Ao chegar ao trabalho, percebi que estava me sentindo feliz e completo. Era como que estivesse faltando alguma coisa em mim ou que algo estivesse não encaixado ou fora do lugar ( e eu não sabia) ... e agora voltou para seu lugar. Sinto-me mais centralizado, seguro, tranquilo, feliz e completo... é difícil de dizer, mas, estou muito feliz, alguma coisa foi colocado no lugar.


 Breve Resumo da Segunda sessão: 

 Ao começar tua sessão tive uma surpresa muito agradável, nunca tinha acontecido por isso nem acreditei quando vi. Fiquei pedindo para a supra mostrar a imagem real da tua aura, por que achei que fosse ilusão da minha mente reativa. E conforme a minha clarividência abria, a imagem só fica mais nítida e minha certeza de que a visão era real se afirmava. O que vi de chegada foi tua aura toda dourada! *_* Toda iluminada, sinal de que na hora da sessão tu estavas muito bem!
 Provavelmente tu já estavas dormindo na hora, por que dificilmente uma pessoa acordada mantém uma vibração destas. Comecei a sessão por volta das 23:35 por aí, já estavas dormindo? 


 DIN estava nesse momento praticando meditação.
 Na verdade fiquei das 21:00 horas ás 23:20 horas - numa espécie de meditação, onde procurava refletir e aprofundar em cada aspecto que você havia me colocado na primeira mensagem.

 A medida que ia esgotando isto dentro de mim ... pedia a minha supraconsciência  que limpasse aqueles chakras correspondente.

O que pude observar, é que uma grande vantagem dessa terapia é o auto conhecimento que ela no leva. Fui procurando e descobrindo dentro de mim, os diversos aspectos levantado pelo Din na primeira sessão e creio que isto proporcionou essa mudança na aura.
A escuridão que apareceu na primeira sessão, foi dissipada, ocorrendo o que normalmente na teoria da física quântica -  é conhecida como colapso da função de onda, que na interpretação espiritual a consciência causa o colapso.
O papel do terapeuta é  muito importante, porque ele leva o paciente a ter acesso a regiões do subconsciente, que sozinho é praticamente impossível - e o resultado é  literalmente, um salto quântico em sua mente.


 Vou falar dos aspectos agora. (...) Desta vez comecei trabalhando a clarividência. Abri bem o teu terceiro olho, comandei muito ao cérebro a estruturação dos neurônios que trabalham com as informações cósmicas, ativei bastante a pineal, comandei o equilíbrio dos hemisférios cerebrais, aumentei a capacidade de simbolização (intuição) 


 No dia seguinte a sessão senti uma energia no chakra coronário muito grande e também fiquei sentido o chakra da terceira visão o tempo todo ... é tanta energia que parecia que dava para pegar com a mão...


 Depois fui checar a comunicação com a supra. Pedi à minha que me conectasse à tua. Fui levado até o topo da tua cabeça e uma energia branca sutil me levou pra cima...e pra cima... e pra cima... bem levemente, bem agradável. Aí surgiram imagens cósmicas novamente, mas um tanto nebulosas, não conseguia ver nada demais a não ser um planeta vermelho. Perguntei qual era a tua origem... não mudou a imagem, seguiu a do planeta vermelho apenas. A imagem ia escurecendo e clareando e alternava entre esses dois estados.

 Perguntei qual a razão da tua dificuldade de se comunicar com a supra. Mais precisamente perguntei "Supraconsciência, por que você não quer falar com o João?". A resposta veio como uma correção, algo dizendo que isso de "ela não querer falar com o João" é falso. Foi tipo "quem te disse que eu não quero falar com o João?". Ela me desmentiu, saca?


 Sim claro! Essa é a melhor notícia que você poderia me dar. Fico muito feliz com isso! Isto significa que se eu me esforçar irei conseguir porque ela quer. VIVA!!! 

 A seguir fui investigar mais a razão da dificuldade de se impor. Apareceu uma sombra escura no chacra sexual simbolizando obscuridade da infância. Ou seja, coisa que ocorreram lá que estão turvas para ti. Fui checar e a supra me barrou por que são coisas que eu não devo te dizer e por isso não pude ver. Nossa, mas será que são coisas terríveis? Não... são coisas comuns da vida, mas que ela disse que tu mesmo vais te lembrando na medida em que tu ganha internamente suporte, maturidade, pra lidar com essas memórias. Essa informação veio dizendo também que é o mesmo caso das memórias de vida passada.

  Então eu comandei lá no chacra base que as memórias fossem subindo para a consciência e as vi subindo, depois fui no umbilical e comandei o mesmo, e o mesmo fiz em todos os chacras. Na medida em que passava de chacra em chacra eles iam se mostrando limpos, radiantes e abertos, que é a situação que eles vão ficar quando tu limpar eles completamente.

 Diferentemente da primeira sessão, nessa tu respondias imediatamente aos meus comandos. Eu comandei a limpeza dos chacras e ela apareceu na minha vidência na mesma hora. Tudo funcionando certinho. Tudo isso significa que tu está melhor hoje comparado a primeira sessão. A vibração estava melhor (o que ficou claro na chegada).

(...)  DIN, agora no meu horário do almoço ... deitei um pouco, apesar de estar com dificuldade para relaxar por estar sentido muita energia ... pedi a minha Supra que me mostrasse ... o que havia acontecido na minha infância ... SURPRESA ... de pronto, veio a minha memória uma cena de infância quando eu tinha 8 anos. Estava na sala de aula, na zona rural, e fiz um desenho que foi mal interpretada pela professora que olhou sob o ponto de vista dela, adulta, e não de uma criança.
 A professora  ficou brava e me repreendeu para a sala toda, dizendo  que iria falar para minha mãe. Senti muito humilhado frente a turma. Por coincidência ... naquele momento a minha irmã  chegou na escola. Quando cheguei em casa ... ela falou para minha mãe... João deve ter aprontado alguma hoje, porque quando cheguei, a professora estava brava com ele ... senti-me mais humilhado ainda.
 Naquela época  não entendia o que tinha acontecido direito, mas sentia, que tinha feito uma coisa ruim e feia que estava ligado com alguma coisa e os adultos não gostavam... Depois veio outra lembrança ... devia estar com 9 anos na época em que fui vítima de um bullying.
Essas lembranças vieram carregada do conteúdo emocional da época.

Algum tempo depois.

Sobre  a dificuldade de me impor ou de ser mais firme em determinadas situações, acabei de ter uma grata surpresa.
Deparei com uma determinada situação, em que normalmente ficaria um tanto ansioso antes e enfrentaria dificultade na resolução. Agora, a ansiedade foi trocada pela expectativa ... porque queria medir dentro de mim, o resultado do trabalho feito, e foi muito interessante.
Conseguir colocar tudo que precisava, com clareza, firmeza, sem nenhuma alteração, olho no olho com uma frieza, que surpreendi comigo mesmo.

Atualização em 31/03/2014.
Antes de fazer a sessão de RTS, em determinadas situações em que era necessário dar minha opinião, que era contrária ao ponto de vista ou prática vigente, sentia uma vulnerabilidade, na região abaixo do umbigo e que interferia no chakra laríngeo e agora parece que essa região se fortaleceu e não sinto mais nenhuma fragilidade nesta área.

 Breve Resumo da  Terceira sessão 



Quanto à sessão de hoje, achei ótima também. A primeira coisa que trabalhei foi a timidez. Ao chegar em ti já senti tua vibração boa, suave, tranquila Removi a timidez a nível histórico, desde quando ela surgiu. Perguntei quando ela surgiu. Apareceu que foi no ventre da mãe. A mãe sentiu determinada emoção durante a tua gravidez e isso marcou o teu corpo emocional, te "ensinando" a reagir de maneira tímida a algumas situações. A mãe não tem culpa, claro. E isso é também combinado com fatores genéticos e culturais. Tipo, é da nossa cultura responder com timidez a algumas situações. São as programações da sociedade que todo mundo recebe desde que nasce.


 Bacana Din! Fico contente em saber a origem e agora compreendo porque da timidez na infância.

No dia a dia a timidez normalmente não esta presente mais ... ela se manifesta em determinadas situações e quando deparar com elas, terei condições de ver o resultado.

Algum tempo depois.

De fato! Deparei com uma situação recentemente  em que em outros momentos viria o medo de me expor.
 Normalmente  antes da situação  vinha uma certa ansiedade e agora apenas gerou uma expectativa para poder medir o resultado e o resultado foi fantástico e sem nenhum bloqueio.
Muitas vezes, as pessoas, lutam contra determinados bloqueios ou padrão de comportamento que ela gostaria de mudar e ela anda em círculos sem conseguir realizar as mudanças que gostaria de provocar.
 Infelizmente, as causas de determinado comportamento - pode estar na infância e nesse caso relatado acima, durante a gestação, e que sozinho sem ajuda de um terapeuta não conseguimos chegara a causa para alterar o efeito.



 Quanto à projeção astral, perguntei o que estava te segurando de conseguir. Apareceu uma imagem de ti de costas e algo sinalizando o cérebro na parte de traz. Falava, a supra, mais uma vez de conceitos antigos que tu carrega.


 Então comandei que tudo que te impedisse de sair do corpo fosse removido. Imagens novas vieram... eram de ti sentado numa espécie de sofá cósmico psicodélico, sei lá, e várias sombras gigantes por perto. A supra queria dizer que tu ainda é pequeno diante das coisas que precisa saber e enfrentar no plano astral. Que coisas seriam essas?

 Não ficou nada claro pra mim, mas pareceu mais que eram outros seres que tu ainda não teria maturidade pra saber lidar com o assédio deles. Mas nada que tu não possas conseguir. De qualquer forma comandei que consigas sair do corpo. Fiz comandos padrão de limpeza, ativação, desbloqueio, alinhamento dos chacras, etc. Comandei que a vibração deles suba a cada dia e que teu padrão vibracional também. Enquanto eu terminava a programação sobre projeção astral, novas imagens tuas muito bonitas começaram a chegar.

 Eu tinha pedido pra minha supra se conectar com a tua pra saber a razão de tu não conseguir te projetar e aí a tua começou a me mostrar essas informações sobre ti.

  Primeiro era o teu corpo (energético) funcionando muito bem e muito limpo.

 A imagem era clara e tinha a ideia de que a supra estava iluminando todo o teu ser. O topo da cabeça brilhava em branco cristal e os demais chacras tinham outras cores, mas todos estavam emanando o branco cristal também. O branco cristal desbotava as outras cores dos chacras na medida em que ele predominava.

 Foi nessa hora que comecei a fazer os comando de melhora da comunicação com a supra. Eu fiz, mas honestamente acho que nem precisariam... a supra passou a mostrar o teu corpo, ou a tua aura toda, vibrando a cor diamante (que para mim apareceu como branco, mas ela queria dizer diamante).


 Ativei bastante a pineal e a pituitária, emoções positivas foram desbloqueadas por que tu estavas guardando muito elas, sabia? 

Estava, inconscientemente mais focado nas coisas ruins que sentia. É estranho isso, eu sei, mas é a mecânica do nosso inconsciente...

 Deverá se sentir muito bem então nos próximos dias, mais amoroso, afetivo, sorridente, feliz,
autoconfiante... tudo por que a positividade foi desbloqueada.

 Olha que interessante Din! Nos dois últimos dias, estive trabalhando com EFT, que é justamente focar nas emoções negativas e fazer uma limpeza. Acredito que essa mudança na aura foi resultado no trabalho com a EFT, que me ajudou a aprofundar um pouco em minhas crenças e outras coisas mais. Estou realmente sentido leve, muito leve, parece que fiquei livre de muito peso. Normalmente não tenho muito fome. Hoje, não consegui almoçar ... estava sentindo nutrido, coisa incrível!

Nos dias seguintes também tive uma sensação que eu era maior, difícil de explicar ...  como estivesse enxergando de cima.

A EFT é uma pratica maravilhosa, que conheci por indicação do DIN e em breve irei escrever um depoimento de alguns resultados já alcançados com ela.
Você sabe o que é EFT? Se não souber clique AQUI

O que percebi é que a RTS é um amplificador maravilhoso do auto conhecimento. Amadureci e avancei no processo do conhecimento interno de uma forma rápida e creio que  em uma  semana - período que transcorreu as três sessões, avancei nesse processo bem mais do que décadas de dedicação a esse  processo.
Desde a primeira sessão, procurei explorar dentro de mim cada detalhe, que foi levantado no relatório do Din, independente dos comandos que ela havia dado.
A partir da segunda sessão aliei ao  processo a  técnica da EFT.

O auto conhecimento é ao mesmo momento um processo duro, mas gratificante, para quem anela por mudanças e quer quebrar a programação vigente imposta pela sociedade e que  nos faz a agir como verdadeiros robôs, nos levando a  esquecer por completo quem realmente somos.
Para quem quer aprofundar nesse processo e ir mais a fundo dentro de si, recomendo o trabalho do DIN, que é um  trabalho extremante sério, respeitoso e feito com muito amor.

DIN, não sei quem é você e nem o que faz ... mas, seria um desperdiço de talento caso você não esteja fazendo psicologia ou algo semelhante, porque você terá muito  a contribuir nesse campo, a medida que aprofundar seus estudos e desenvolvimento de suas capacidades internas.
Obrigado por tudo.



Veja outros depoimentos de pessoas que fizeram a RTS - CLIQUE AQUI




Veja também: Minha experiência com a Transmissão do Retorno à Fonte.


Minha experiência com a EFTLeitura do Registro Akáshico

Em breve:

SALTO QUÂNTICO GENÉTICO