Seguidores

quinta-feira, 24 de dezembro de 2015

Natal

video

A todos os amigos que acompanham essa página, que a Energia Crística - do amor incondicional, seja uma constância, na vida de cada um, todos os dias.

 Grande Abraço a todos!

quarta-feira, 23 de dezembro de 2015

Invenção de estudante brasileiro substitui antibiótico por luz

O emissor de luz criado pelo pernambucano Caio Guimarães é capaz de matar até as bactérias mais resistentes

Uma espécie de lanterna com lâmpadas de led, o equipamento já foi testado pelo exército americano.

Ao invés de antibióticos que agridem o estômago, luzes capaz de trata infecções.

 Essa foi a ideia desenvolvida pelo estudante pernambucano Caio Guimarães, que durante um estágio no Wellman Center, laboratório de Harvard e do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), desenvolveu a tecnologia capaz de tratar infecções através da irradiação de luz nos tecidos humanos.

VEJA TAMBÉM:

Equipamento que emite LUZ reduz tempo de cicatrização de ferimentos de diabéticos

 Em uma frequência que mata até mesmo as bactérias mais resistentes, os equipamentos são capazes de eliminar a infecção em cerca de uma hora. 

Bem mais eficiente que os antibióticos que existem no mercado farmacêutico, o mecanismo já foi testado em uma pesquisa patrocinada pelo exército norte-americano para eliminar uma bactéria encontrada em ferimentos de soldados que foram ao Iraque.

 Como uma lanterna portátil, o equipamento conta com lâmpadas de led calibradas para irradiar uma frequência exata de luz, que é visível a olho humano e não tem efeitos colaterais.

 Uma microagulha guiar a luz da fonte para dentro dos tecidos humanos, atingindo até mesmo áreas mais profundas. 

Em fevereiro de 2015, o trabalho será apresentado no Photonics West, em São Francisco, na Califórnia.

 Veja abaixo o vídeo produzido pelo Diário de Pernambuco.


FONTE: AS BOAS NOVAS

VEJA TAMBÉM UMA ENTREVISTA COM O CAIO GUIMARÃES

domingo, 13 de dezembro de 2015

Parar, respirar, meditar. Até no trabalho

Paula Botelho, gerente de marca, produto e comunicação da Hertz Aluguel de Carros: a cabeça a mil a levou a fazer um curso de meditação e técnicas de respiração.




São Paulo - São 11 e meia da manhã e o escritório da Mead Johnson, multinacional de nutrição infantil, em São Paulo, está na penumbra, em silêncio quase total. 


Dos cerca de 60 funcionários, alguns trabalham normalmente enquanto outros estão imóveis diante do computador, de olhos fechados. É o momento da meditação na empresa.

 Há quase dois anos a prática se repete: duas vezes por dia, de manhã e à tarde, parte da equipe interrompe o que está fazendo para meditar durante 25 minutos. 

Quem introduziu a ideia foi o próprio presidente, o argentino Nestor Sequeiros, de 46 anos, meditador experiente que apostou na atividade para melhorar o ambiente de trabalho. 

 “No primeiro mês, 12 pessoas aderiram à iniciativa. Hoje, o grupo soma mais de 30, o que representa 50% do staff”, diz Nestor. “É o momento de parar para respirar e recarregar as baterias.”

 De acordo com o executivo, o resultado é a melhora no relacionamento entre os departamentos, um maior esforço dos profissionais para solucionar problemas e até a diminuição das ausências por questões de saúde. 

quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

Então lembre-se de "largar o copo"


Um psiquiatra falando sobre gerenciamento do estresse em uma palestra levantou um copo d'água.

 Todos pensaram que ele perguntaria "Meio cheio ou meio vazio?". 

Mas com um sorriso no rosto ela perguntou "Quanto pesa este copo de água?

" As respostas variaram entre 100 e 350g.

 Ele respondeu:

"O peso absoluto não importa. 

Depende de quanto tempo você o segura. 

Se eu segurar por um minuto, não tem problema. 
 Se eu o segurar durante uma hora, ficarei com dor no braço. 

Se eu segurar por um dia meu braço ficará amortecido e paralisado. 
Em todos os casos o peso do copo não mudou, mas quanto mais tempo eu o segurava, mais pesado ele ficava".

 Ele continuou: 

 "O estresse e as preocupações da vida são como aquele copo d'água.

 Eu penso sobre eles por um tempo e nada acontece. 
Eu penso sobre eles um pouco mais de tempo e eles começam a machucar.
 E se eu penso sobre eles durante o dia todo me sinto paralisada, incapaz de fazer qualquer coisa".

 Então lembre-se de "largar o copo"...

terça-feira, 1 de dezembro de 2015

Observação



Interrogante: Você nos diz para observarmos nossas ações na vida diária, mas qual é a entidade que decide o que observar e quando?

 Quem decide se a pessoa deveria observar? 

 Krishnamurti: Você decide observar? Ou você simplesmente observa? Você decide e diz, “Eu vou observar e aprender”?